Titulo

DESFILES

Iódice atualiza DNA da grife em desfile comemorativo de 30 anos

28 de agosto de 2017

iodice30anos

POR AUGUSTO BEZERRIL 

Waldemar Iódice escolheu o Palácio Tangará, hotel e novo point de luxeria em São Paulo, como cenário da celebração dos 30 anos da Iódice. A visão do Parque Burle Marx caiu perfeita ao tema Tropical Art, proposto pelo estilista. O desfile faz jus ao histórico da marca os vestidos fluídos destacam-sem pela estamparia (orgânicas e geométricas), assimetria, decotes pronunciados e a mistura de seda, crochê e paetês. O comprimento da vez, como bom sinalizador do tempo que é Waldemar, é midi. Ou seja: estamos falando de uma Iódice crescida. A cartela de cores é bonita: azul céu e náutico, bege, off-white e terrosos. Nos acessórios, as sandálias com detalhes em metal e o macramê das alças das bolsas tricolores despertam. Um viva para Iódice!

PH Augusto Bezerril

À La Garçonne promove upcycling fashionista no Teatro Municipal

27 de agosto de 2017

21169242_10155007417172426_1237527060_o

POR AUGUSTO BEZZERRIL  *

@augustobezerril

Alexandre Herchcovitch e Fábio Souza, dirigentes da À La Garçonne, renova o repertório da À La Garçonne em desfile ambientado no Teatro Municipal, localizado no região Central de São Paulo. A passarela, o lugar do desfile e os arredores ajudam explicam como e porquê Alexandre Herchcovith (agora também Fábio) é um nome tão crucial para semana moda paulistana e brasileira. Uma volta pela região do Teatro é visível a presença de refugiados usando motivos étnicos, garotos deslizando em skate, os ruídos da Galeria do Rock e meninas usando cabelos em tons de azul ou vermelho. Ou seja: À La Garçonne transpõe o multicultural de São Paulo ao desejo do momento: a roupa sustentável, de apelo afetivo de uma apurada costumização, e vestidos de pura feminilidade. Cléo Pires, convidada da primeira fila do desfile, vestiu look síntese: parka militar pintada à mão e lingerie rendada. Para quem acompanha o trabalho de Alexandre é interessante observar as transgressões e refinadas transgressões. A SPFW 44 não poderia ter começado melhor!

*  O jornalista viajou convidado da SPFW.

PH /Augusto Bezerril

Alessandro Sartori libera 12 looks para vendas do summer da Zegna

24 de junho de 2017

Zegna_SS18_1046

POR AUGUSTO BEZERRIL MUNDO FEÉRICO CONTEÚDO 

Alessandro Sartori, diretor criativo da Emernegildo Zegna, mantém refresh do irretocável vocabulário da moda masculina da grife a partir de um ideal de masculinidade situado entre o paradoxal da inocência e sensualidade. Desconstrução sobre a camisaria clássica, exercícios de volumetria (atenção na modelagem das calças), uma aliada trama sobre o tricô, as bolas utilitárias, e intervenções pinçadas do universo esportivo despertam. A cartela de cores de off-white, terrosos, cinza, preto e rosáceos é igualmente atual.  Atenção:  12 looks vistos na passarela estão prontinhos para a venda desde o dia 16/06, data do desfile. A lista completa de lojas onde as peças estão disponíveis, basta acessar zegna.com.

PH Divulgação

Wagner Kallieno tem coleção masculina e ar esportivo

25 de maio de 2017

KALIDFB

POR AUGUSTO BEZERRIL

@augustobezerril

Depois de um stop para voltar na próxima temporada da SPFW,  o potiguar Wagner Kallieno volta a desfilar na passarela do Dragão Fashion Brasil – evento de moda autoral cuja programação começou, quarta-feira 24/05, no Terminal Marítimo de Fortaleza. Marcado por estampas de gorilas e flores tropicais (leia-se orquídeas), Kallieno diz tentar falar sobre intolerância e busca por mais amor e leveza. Os bodies, parkas e leggins (alguns itens valem para homens e mulheres) adicionam motivos esportivos na conhecida silhueta sexy e longilínea (marca registrada do potiguar) a partir de novos materiais como tactel e neoprene. Se o camuflado do final do desfile atrai atenção dos homens, as formas tubulares, volumes pontuais, assimetria devem fazer palpitar a consumidora da grife (exclusiva em Natal na Donna Donna).

+

Lifestyle Novo Jornal prepara cobertura especial do desfile de Wagner Kallieno e do Dragão Fashion.

>>

Siga @augustobezerril e @mundofeerico

PH Divulgação

Reserva retorna como ótima surpresa do line up da SPFW #topspfw

22 de março de 2017

Reserva SPFW - N43 Março / 2017 foto: Marcelo Soubhia / FOTOSITE

POR AUGUSTO BEZERRIL 

Uma ótima e feliz surpresa: a Reserva voltou a line up da SPFW. Ao invés de desfile, o clima foi de happy hour. Música boa ( Banda MeA Brass Band) , bons drinks e monitores nos quais os consumidores poderiam, direto do Espaço Niemeyer, conferirem as peças e se jogarem no “see now, buy now”. Dentro das boas sacadas da grife, os modelos entraram quase no final do segundo tempo da apresentação e ficaram parados, quase como estátuas. Instante para filmar, fotografar e focar no melhor dos looks. Escolher o melhor é tarefa nada fácil quando se trata de reserva. Da gramática da grife e do lifestyle carioca, a parka é hit. O camuflado é estilizado. O Pica-Pau ganha prints em camisetas (muita boa o Pica-Pau doidão) e ótimas estampas Liberty (Sim, from British style no ponto certo). Nada de high fashion, a modelagem é acertada. Bem o que homem brasileiro usa. Basta lembrar que até a flanela tem a gramatura exata para o clima tropical nosso de cada dia, verão ou inverno. A calça skinny não é dessa praia. O casting diversificado acentua a crença que de que a Reserva, tem essência low profile, e atende à quem é de boa. “Estamos felizes em voltar a celebrar no SPFW.”, diz Rony Meisler CEO da marca. Todo mundo ficou!

P.S. – Mundo Feérico exibiu o instante ao vivo, via Instagram.

PH/ Fotosite /  Divulgação

Ratier mantém DNA notívago com ares gipsy do Leste Europeu

22 de março de 2017

Ratier_N43_0008

POR AUGUSTO BEZERRIL 

Urbana, nascida na noite e cool que só, a Ratier poderia muito caminhar, dançar e festar a partir da tendência vista do chamado “street” ou “sport”.  Renato Ratier dá de ombros, sabe-se lá se por intuição cigana, e lança o olhar para Romênia. Os primeiros looks em preto parecem nascido para noite, especialmente nas peças em tricô. Eis que entram os jacquards, tomados por símbolos místicos, e os looks pontuados por franjas para que a leitura da mão do destino do inverno Ratier ganhe novo significado. Ponto para dobradinha do styling de Vivi Rivaben e a beleza Lau Neves. A gente super curtiu a imagem do modelo de cabelo médios e desalinhados, olhos marcados e camisa branca. A trilha sonora de André Toruquato e Renato Ratier consta na lista das melhores da SPFW.  Podemos dizer que rolou uma paixão cigana. Mas seria muito óbvio em meio tantas peças capazes de mudar o rumo de qualquer festa. Eis mais uma instante #topspfw

PH / Fotosite

 

Amir Slama e Yan Acioli causam sob o tema Elis Regina #topsfpw

22 de março de 2017

Amir Slama_N43_0010

POR AUGUSTO BEZERRIL 

Elis Regina inspira Amir Slama, mais precisamente o show “Saudade do Brasil”. A coleção agrada tanto quanto a voz da “Pimentinha”. O desfile, idem. Valentina (não precisa repetir que foi a transgênero brasileira a ser capa da Vogue Paris!) abriu o show usando biquíni cavado ao estilo Slama. O estilista brinca como tons da voz de Elis, vai do mais alto grau do sexy ao flerte com o boyish. O styling de Yan Acioli é afiado (ou seria afinadíssimo com o tema?). Os recortes e amarrações, além de apimentar o movimento sexy bem anos 80, demonstram que moda praia é tecido de qualidade e modelagem impecável. Isso, Slama tem. Quem pode, vai arrasar muito com os biquínis de modelo “asa delta” ou “cortininha com direito a lacinho lateral”. Quem quer cair na noite, os bodies, vestidos cintilantes e saídas (atenção às estampas do artista Artur). O bloco de estampas geométricas revivem, de modo bem fresh, o mais festivo e hedonista dos anos 80.  Quem não viveu, já tem uma coleção para viver a saudade. Amir Slama e Yan Acioli causam muito entre os momentos mais eletrizantes da SPFW.

+

As meninas sentiram faltam da versão masculina para o tema. Vamos esperar…..

PH Fotosite

 

Lilly e Renata Sarti voltam atrair no esportivo para Memo

15 de março de 2017

memo_N43_0006

POR AUGUSTO BEZERRIL 

Lilly e Renata Sarti voltam a criar para o fitness numa temporada em que o sportwear se aproxima da moda de rua e até festa. O desfile da Memo é dividido em blocos. A primeira parte tem um ar retrô, marcadamente nos uniformes esportivos de tênis e ginástica. Em seguida, a marca aumenta a velocidade na esteira da tendência nas pontuais adições de babados, moletom e capas. A camada de babados na calça flaire faz da peça, entre outras, uma ótima sacada. As designers dão sentido fresh aos recortes tradicionais da roupa academia. Assim como é pura fofurice os desenhos de tigres, elefantes e ginásticas. Para fechar, as botas, mules e tênis desenvolvidos pela Fiever ajudam no ótimo exercício de se vestir, bem cool, para malhar.

PH Fotosite

Soundtrack – filme de Selton Melo – inspira inverno supercool da Osklen

15 de março de 2017

Osklen_N43_0005

POR AUGUSTO BEZERRIL

A Osklen é Osklen até na Islândia. Oskar Metsavaht começou a traçar a coleção de inverno a partir do filme Soundtrack – por isso a presença do cantor Seu Jorge e o ator Selton Mello na primeira fila do desfile na SPFW. Formado em medicina, o estilista tem com primeira peça desenvolvida um casaco de neve. Talvez por isso funcionem tão bem as parkas e anouracks vistos na passarela. Sejam nos tons de off-white, seja nas versões em azul, amarelo e laranja. O styling explora ao máximo o princípio da sobreposição de peças. Assim como o estilo tem ótimas sacadas ao misturar tricô (de pet) com tricoline, só para termos um bom exemplo. As peças estruturadas seguem a modelagem oversized. O colissê estrategicamente pontuados nos vestidos fluídos mostra como, mesmo em look simplificado – o DNA esportivo e urbano da Osklen se mantém. Também conhecida pelos acessórios, a grife ampliam o tamanho das bolsas em couro de pirarucu e os calçados em matelassé. Cool até na Antártida!

+

A Osklen tem loja, em Natal, no Natal Shopping!

PH Fotosite

 

Gig Couture trama uma inverno nostálgico, cintilante e hedonista

14 de março de 2017

Gig Couture-N43_0003

POR AUGUSTO BEZERRIL *

Gina Guerra trama um rewind às décadas de 70,80 e 90 em ótimo flerte entre o urbano, festivo e retrô. A Gig Couture cintila no já conhecido tricô capaz de criar efeitos incríveis tais camuflados, florais, animal print e renda. Além do metalizado, o inverno da grife tem um foco na cintura. As calças joggins, jumpsuits e nas saias rodadas usadas com camisas vitorianas, de mangas volumosas. Pensou nos anos 70? É bem por aí. Os anos 90 têm releitura esperta do efeito de sobrepor corsets sobre calças flaire. O brilho do prata e ouro reluz sobre o preto numa cartela em que há espaço para terracota e verde militar. O recado é de uma nostalgia hedonista, tramada pela tecnologia têxtil de um kintwear de primeira linha. Do jeito que a consumidora da grife ama!

*

*O jornalista viajou a convite da SPFW.

PH FOTOSITE/Divulgação.

evden eve nakliyat istanbul evden eve nakliyat evden eve nakliyat istanbul evden eve nakliyat instagram takipci free followers takipci satin al instagram profilime bakanlar gaziantep evden eve nakliyat